CENTRO DE TREINAMENTO THIAGO VIANNA

Boxe | Jiu Jitsu | Judô | Karatê | Kickboxing | Krav Magá | Ninjutsu | Treino Funcional

 

 

 

Associação Teixeira de Karate-do Shotokan

A associação nasceu em 2009 como uma filosofia de Fabiano Teixeira de levar o esporte, o caratê para crianças carentes de Bauru para após a formação deles como caratecas servi como uma fonte de renda e durante essa formação afasta-los da marginalidade que é um problema social presente em toda a cidade. Até meados de 2016, a associação sobreviveu com muita dedicação do Fabiano Teixeira, seus familiares e alguns alunos que cresceram dentro do caratê. Porem nesse período, a associação perdeu alguns alunos para subempregos na cidade, devido as necessidades financeira do mesmo. Após os meados de 2016, buscando amenizar essa migração, começou o trabalho de estruturação e aproximação de uma estrutura empresarial, mantendo a filosofia inicial e seu caráter de sem fins lucrativos, visando somente à similaridade de gestão com a de uma empresa privada para otimizar seus resultados sociais.
Finalizamos o ano de 2017 com aproximadamente 450 alunos pertencentes a associação, dividido em algumas academias públicas e algumas privadas, sendo que estas fornecem bolsas de estudo para alunos carentes da região.

O QUE É O KARATÊ?

     O karatê é uma arte marcial japonesa que surgiu na ilha Okinawa. A história do karatê começa quando o monge indiano Bodhidarma caminha da Índia para China querendo fundar um mosteiro budista. Além dos conceitos de contemplação do budismo, Bodhidarma levou uma técnica de luta sem armas, com objetivo de manutenção da saúde e autodefesa, dando início as artes marciais.
     Okinawa pertencia a China durante a dinastia Ming e o intercâmbio cultural foi inevitável. Após o final da dinastia Ming, Okinawa passa a ser dominada pelo Japão. Querendo evitar uma rebelião, os japoneses proíbem o uso de armas de fogo em Okinawa. A população começou a utilizar pés e mãos como forma de defesa, os mestres selecionavam os alunos e seus treinos eram secretos. A repressão da elite japonesa era tão grande que foi comparada com a perseguição a capoeira no Brasil Imperial.
     No séc. XIX com a liberação do uso de armas de fogo, a história do karatê muda, a partir daí, o karatê começa a ser praticado com enfoque em educação física e fundamentação espiritual, sendo introduzido como educação física em 1905. O principal responsável por popularizar o karatê fora de Okinawa foi o mestre Gichin Funakoshi. Em 1916 fez a primeira demonstração pública, na cidade de Kyoto, em 1921 faz uma apresentação para Hiroshita, o futuro imperador do Japão. Em 1923, o mestre Funakoshi se muda para Tóquio com intuito de propagar o karatê no Japão, sempre buscando formar homens como cidadãos úteis a sociedade.
     Após a derrota japonesa na 2ª Guerra Mundial, as forças Norte Americanas dominaram o Japão e proibiram a prática do karatê. Porém, alguns alunos de Funakoshi convenceram que o karatê era um esporte inofensivo, além disso, alguns soldados americanos estavam interessados em aprender aquela nova arte marcial. Assim com a imigração japonesa, o karatê se propagou pelo mundo ganhando adeptos de várias nações do mundo.